segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pequena Óbvia Ode ao Pantanal.

Pantanal és um habitat natural.
Tens um destino especial
Para o equilíbrio mundial.
Quanto mal
O homem faz ao animal,
Quando não faz ao vegetal,
Na sede de sobrepujar,
Na fome de enriquecer:
Casacos de pele,
Sapatos de couro,
Papel prá vender ...
O homem te explora
A fauna e a flora,
Sem perceber
Que, a cada aurora,
Tu gritas, imploras,
Precisas viver,
Não morrer!!!
Prá fazer o mundo respirar,
Prá manter a terra intacta.
E, amanhã,
Quando o homem, sufocado,
Procurar, desesperado,
Espaço prá renascer,
Tu, apesar de saqueado,
Usurpado e maltratado,
Teres força prá dizer:
Homem,
Larga tua fantasia,
A ganância e a hipocrisia!
Cuida de mim,
E terás chance de viver!!!

Registrar as imagens do cotidiano com olhar de lince, assim é Geraldo Rebêlo, nascido no Cambona, integrante do Exército Brasileiro é um grande compositor, um dos meus parceiros prediletos. Tendo que exercer sua profissão de militar em vários estados, Rebêlo aproveitou suas viagens para compor e homenagear Brasília e os estados do Nordeste. Daí a idéia de gravar o CD – De Brasília ao Nordeste – Viajando no Forró. Atualmente encontra-se concluindo o seu segundo CD, ainda sem título.
Quem é amante de um bom forró pé-de-serra, com certeza viajará nas dez faixas que compõem o CD. 
Hoje Geraldo Rebêlo,  nos presenteia com uma das suas poesias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário